Aguardando o http

Leonardo Pelicarto

Para alguns, em pleno século XXI, viver sem internet, nesse planeta tão globalizado, é uma fábula com proporções de Atlântida, a cidade aquática da mitologia grega. Porém, ainda existem lugares neste mundo que não são, de certa forma, “conectados” com a rede mundial de computadores e desfrutam de seus benefícios.Google Imagens

Com a sua criação focada para uso militar, a Internet assistiu a sua carreira ir para o estrelato na década de 90, quando em vez de ser uso exclusivo das forças armadas, sua verdadeira caminhada era rumo aos lares, de cada cidadão global. E assim, vinte anos depois, é um dos principais veículos de comunicação do planeta, onde uma frase se encaixa bem ao contexto, “o mundo em suas mãos”.

Mas ainda existem pessoas que conseguem viver sem esse eficiente instrumento de comunicação, mas já sentem a falta que faz. Como exemplo, “baseado em fatos reais”, em um minúsculo município, de Minas Gerais, chamado Chiador, porém com o foco em um distrito de nome Penha Longa, com no máximo novecentos habitantes, viver sem internet é uma realidade nem um pouco extraordinária.

Marcos Augusto de Oliveira, 19 anos, morador do distrito e membro da Igreja Pentecostal Nova Aliança, conta que é engraçado como um lugar, relativamente perto, de um grande centro urbano ainda não tem esse tipo de serviço, pois no município de Chiador possui escolas com ensino integral, educação para adultos, supletivos e uma rede de saúde que necessitaria de um bom serviço de internet. “Pode até parecer engraçado e de certa forma mantém o charme de lugar pequeno, mas com o passar do tempo e com o crescimento do município em si, em todos os sentidos, ter internet se faz muito necessário”, destaca Marcos.

Atualmente com a ampliação, da Rede de Saúde, Ensino e Infra-Estrutura a nova geração necessita da internet, para ser uma ferramenta, que ajude a construir um futuro acadêmico. Conforme Maria Helena Vianna Carvalho, 15, cursando primeiro ano do ensino médio e membro da Igreja Batista, nos últimos anos os professores tem incentivado os alunos a não somente buscarem sempre a faculdade, mas procurarem cursos técnicos, concursos públicos, carreira militar abrindo assim o “leque de opções” dos estudantes. “Pesquisas escolares, provas de concursos, saber quais áreas estão sendo menos abastecidas, tudo isso com a internet fica mais fácil de saber e com muito mais agilidade e rapidez”, afirma Maria Helena.google imagens

De acordo com o vereador Maurício de Souza, da Prefeitura Municipal de Chiador, a frente do projeto para a compra de antenas para internet com sinal via a rádio, hoje nos planos da Câmara, é uma necessidade urgente para os jovens cidadãos do município. “Quando era estudante no ensino médio, era difícil fazer inscrições em provas e conteúdo para pesquisas, então hoje, se é possível mudar a realidade a obrigação é nossa”, declara o Vereador.

Sendo assim, uma nova perspectiva de comunicação e descoberta de formas de contato com o mundo, está batendo à porta de cidadãos até então esquecidos pela evolução tecnológica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s